Posts tagged ‘Wikipédia.’

10/07/2008

Vícios

Não, não é sobre vícios banais do tipo álcool, cigarro e drogas que irei falar, muito menos da canção do Charlie Brown Jr. – ecati! É sobre vícios de linguagem, cuja significação copio descaradamente do Wikipédia (apenas uma parte): Vícios de linguagem são, segundo Napoleão Mendes de Almeida, palavras ou construções que deturpam, desvirtuam ou dificultam a manifestação do pensamento, seja pelo desconhecimento das normas cultas, seja pelo descuido do emissor.

No ambiente de trabalho, com as pessoas as quais trabalhamos juntos, é inevitável deixar de reparar em certas características que elas (pessoas) apresentam: nos trajes, estilos, trejeitos e até no falar. E foi neste último que eu reparei numa colega de trabalho. Toda vez que ela usa o verbo precisar, ela o segue da preposição de. Preciso de ir ao banco! Preciso de fazer a lição. Preciso de fazer o pagamento (opa!). Eu, como um ser muito curioso, fiquei a refletir se a tal regência do verbo estava correta. Mas confesso, a preguiça me impossibilitou de achar a resposta o quanto antes fosse possível. Cá estou eu, hoje, depois de ter acordado com um espírito literário – culpa por ter ido dormir depois de ler Lima Barreto – resolvi investigar a tal questão: qual a regência verbal de precisar? Lá vou eu dar uma Wikipediada (verbo inventado por mim, prevendo o futuro, já que existe até Googlada). O tal erro de regência é chamado de solecismo, ao que o site diz: Solecismo é uma inadequação na estrutura sintática da frase com relação à gramática normativa do idioma. OK, Wiki, você já ajudou demais, mas gora é hora de apelar para o meu querido Manual de Redação e Estilo (O Estado de S. Paulo), por Eduardo Martins. Vou transcrever a parte referente ao verbo, que se encontra na página 247:

Precisar. 1— Precisar alguma coisa (indicar com precisão, particularizar): Não soube precisar o dia da partida. / Ele precisou suas necessidades. 2 — No sentido de ter necessidade, prefira a regência indireta do verbo: O país precisa de novos empregos. / Todos precisamos de estímulo no trabalho. / Precisa-se de empregados. / Este é o livro de que ele precisa. / Era tudo de que precisava. Com infinitivo, porém dispense a preposição: Precisamos sair. / A empresa precisa contratar novos empregados. / Eles precisam ir embora ainda hoje.

E não é que meu pensamento estava correto? Agora é não esquecer: antes do infinitivo, esqueça de. De que precisamos dele neste caso, né?

——————-

Referências

Wikipédia: http://pt.wikipedia.org

MARTINS, Eduardo. Manual de Redação e Estilo. O Estado de S. Paulo. São Paulo, 1990. 247 p.